sexta-feira, 30 de março de 2012

Memória(s) 1: Desfile de Carnaval (1992)


Há vinte anos (1992), o Rancho Típico das Cantarinhas de Nisa meteu ombros à organização de um Desfile de Carnaval. Foi uma iniciativa de grande impacto, que obrigou a um grande esforço organizativo, praticamente sem apoios financeiros e que foi coroada com um enorme sucesso.
Provou-se, então, que em Nisa quando as pessoas dão as mãos e se unem num objectivo comum, as obras nascem e a vila só fica a ganhar. Lançaram-se, nessa altura, as bases para que anualmente pudéssemos ter um corso carnavalesco, mas a iniciativa foi sol de pouca dura e não teve continuação regular.
Ainda nesse ano, organizámos a Festa das Cantarinhas no Rossio, com uma boa adesão de público aos diversos espectáculos musicais que na altura se realizaram.
A notícia é do jornal “O Pregão” (Castelo de Vide).

quinta-feira, 29 de março de 2012

AS MODAS DO RANCHO (1)

Actuação nas comemorações do 25 de Abril 2008 - Nisa
O meu coração fechou-se

ELE »» O meu coração fechou-se
Fechou-se já não se abre  } Bis
Quem o fechou ausentou-se
Quem ausentou leva a chave

ELA »» Anda cá para os meus braços
Se tu vida queres ter
Os meus braços dão saúde
A quem está para morrer

ELE »» A trança do teu cabelo
Dá-me prá minha cintura
Quando abalar desta terra
Quero levar lembrança tua

ELA »» Ó bela vila de Nisa
Arrasada foras tu
Ó de cravos ó de rosas
Não te quero mal nenhum

quarta-feira, 28 de março de 2012

Ensaio na Sociedade Artística Nisense





Os ensaios do Rancho Típico das Cantarinhas de Nisa realizam-se às quintas-feiras, no salão de festas da Sociedade Artística Nisense, colectividade com quem a direcção do Rancho celebrou um acordo de cooperação.
Na passada 5ª feira, dia 22 de Março, vestimo-nos a rigor para o ensaio, presenciado por elementos em representação da Federação do Folclore Português que se deslocaram a Nisa.
O ensaio teve ainda a presença de numeroso público que deu cor e brilho, incentivando os elementos do Rancho. As fotos mostram alguns aspectos do ensaio.

O Rancho e poesia popular de Maria Pinto

Logo no início da sua fundação, o Rancho Típico das Cantarinhas de Nisa suscitou um grande entusiasmo e adesão, exibindo-se em diversos pontos do país, levando bem longe o nome de Nisa, as suas tradições, os seus trajes tradicionais únicos e de grande beleza, as danças e cantares da nossa região, o Alto Alentejo e as suas famosas "Saias".
A popular poeta nisense Maria Dinis Pinto (Maria Pinto) dedicou-lhe umas quadras populares, que falam da Rua Direita, onde tudo começou e do Rancho das Cantarinhas de Nisa (adulto e infantil). Aqui as deixamos:
A velha Rua Direita
Adeus, rua da alegria,
Adeus, ó Rua Direita
Tens a pedra estragadinha
Tens a calçada mal feita.

 Tens gente bem divertida
Gente de boa vontade
Tens um rancho muito lindo
Que é uma pura beldade.

 E só Rodrigues Correia
À rua dá alegria
Se ele nunca cá viesse
Nunca o Rancho se fazia.

Tem fama o Rancho de Nisa
E não mais há-de acabar
É um bem da nossa terra
Prá frente! Toca a marchar!

 Namorem mas vão ao rancho
Que o tempo p´ra tudo chega
É tão lindo o nosso trajo
À antiga portuguesa!

 Então o Rancho Infantil
Bem nos faz admirar
Com suas modas tão lindas
Que todos sabem dançar.

 As suas danças tão lindas
Dá gosto vê-los dançar
Isto honra o vosso Mestre
Isto não pode acabar.

 Rua Direita tão bela
Tu vais direitinha à Praça
Onde protege o Asilo
Nossa Senhora da Graça.

 Ali passa muita gente
O Asilo vai visitar
Também passam pobrezinhos
Quando lá vão almoçar.

 Ó linda rua, tens tudo
Não te falta mesmo nada
Também lá tens bons cultores
Do fado e da guitarrada.

Acima de tudo isto
Tens a presença de Cristo,
Tens a Igreja Matriz
Onde Jesus nos bem diz
Onde está Nosso Senhor
Que morreu por nosso amor.
Maria Pinto