quarta-feira, 30 de julho de 2014

Vem aí o XX Festival de Folclore


Rancho das Cantarinhas festejou 50 Anos













O Rancho Típico das Cantarinhas de Nisa assinalou 50 Anos de existência com uma Festa Comemorativa na Praça da República. Uma festa onde não podia faltar o folclore, bem representado através das magníficas danças e dos cantares tradicionais que trouxeram o Rancho Tá Mar (Nazaré) e o Rancho Folclórico de Seixo da Beira (Oliveira do Hospital).

terça-feira, 17 de junho de 2014

NISA: Actuações em 2014 do Rancho das Cantarinhas

No ano em que comemora 50 anos da sua fundação (1964), o Rancho Típico das Cantarinhas de Nisa abriu o calendário de actuações de 2014 no dia 19 de Abril na Nazaré, seguindo-se a participação nas Comemorações do 40º aniversário do 25 de Abril, em Nisa, sendo agraciado, no decorrer da sessão solene comemorativa da "Revolução dos Cravos", com a Medalha de Mérito atribuída pelo Município de Nisa, como reconhecimento pelo trabalho desenvolvido ao longo de meio século de existência, na divulgação das tradições etnográficas do concelho e região, e na promoção do nome de Nisa.
A 28 de Junho, o Rancho Típico das Cantarinhas de Nisa promove, na Praça da República um espectáculo comemorativo dos 50 anos da sua criação, seguindo-se actuações em Laranjeiro, Seixo da Beira e Pouca Pena (Julho), o Festival de Folclore, em Nisa, no dia 2 de Agosto e actuações, ainda neste mês, em Mesquitela e Vale da Gama. Em Setembro, o Rancho das Cantarinhas tem actuação marcada em Mem Martins (Sintra).

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

MEMÓRIA: O Rancho das Cantarinhas e os poetas de Nisa

Para uma cançãozinha que oferecemos ao Rancho Típico das Cantarinhas de Nisa
 Ligeiro arroio brotou
Um dia à flor da terra.
Vales, planícies, serras,
montes, depois, galgou...
Ai! O rio pequenino
Ai! O meu rio menino,
Por quantas terras passou

O meu rio menino
Cresceu sem destino:
Caminho do mar
- já não é menino –
Lá vem sem parar...

Virgens, velhinhas, ladrões,
Santos, diabos, vilões,
Párias, ciganos, meninos,
Homens sisusdos, sem tino...
Ai! Os que viu e amou!
Por quantas terras passou!

O meu rio menino
Cresceu sem destino:
Caminho do mar
- já não tem destino
Lá vem sem parar ...

Ao mar o meu rio chegou!...
E algas, peixes, e conchas,
E barcos, mastros, e monstros,
Todos, a todos amou!
Ai! O meu rio pequenino
Por quantas terras passou!
Ai! Os que viu e amou!

O meu rio menino
Cresceu sem destino:
Caminho do mar
- já não é menino –
Lá vem sem parar...

Se o mundo se desse todo
Como o meu rio pequenino,
Cresceriam sem destino
Até brancas flores no lodo!

O meu rio menino
Cresceu sem destino:
Caminho do mar
- já não é menino –
Lá vem sem parar...
António Bento - in “Correio de Nisa” – nº4 – “ª série – 23/1/1965

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

HISTÓRIA DO RANCHO: Rancho Infantil na Praça do Município

A Praça, as luzes na Câmara, as crianças do Rancho, os trajes de Nisa. Um tempo que ficou para trás e que hoje recordamos nos Postais do Concelho.
  in "Jornal de Nisa" - nº 230

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Rancho das Cantarinhas no Festival de Folclore de Sesimbra

Grupos vão concentrar-se no Largo do Município . Dia 17 de agosto, sábado, a partir das 21 horas, na vila de Sesimbra
O Festival de Folclore de Sesimbra conta com a participação dos Pauliteiros de Palaçoulo, de Miranda do Douro, do Rancho Folclórico e Etnográfico de Aldreu, de Barcelos, do Rancho Folclórico Estrela D´Alva de Vila Cova, de Seia, do Rancho Típico das Cantarinhas de Nisa e do Rancho Folclórico Infantil e Juvenil de Loulé.
A iniciativa, organizada pelo Grupo Folclórico e Humanitário do Concelho de Sesimbra, com o apoio da Câmara Municipal, conta com a participação dos Pauliteiros de Palaçoulo, de Miranda do Douro, do Rancho Folclórico e Etnográfico de Aldreu, de Barcelos, do Rancho Folclórico Estrela D´Alva de Vila Cova, de Seia, do Rancho Típico das Cantarinhas de Nisa e do Rancho Folclórico Infantil e Juvenil de Loulé.
Os grupos vão concentrar-se no Largo do Município e seguir em direção à Praça da Califórnia, onde atuam às 22 horas.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

NISA: Actuações do Rancho Típico das Cantarinhas - 2013

O Rancho Típico das Cantarinhas de Nisa tem efectuado no corrente ano diversas actuações, um pouco por todo o país, representando as tradições etnográficas e folclóricas do nosso concelho.
Uma série de actuações que tiveram início no 25 de Abril, em Nisa, prosseguindo em concelhos como Vila Velha de Ródão, Vila Nova de Gaia e Coimbra, onde actuaram no passado fim de semana.
Seguem-se participações em festivais de folclore nos concelhos de Castelo de Paiva (dia 13), Almada (Costa da Caparica, dia 3 de Agosto), Sertã e Sesimbra.
Pelo meio e a 27 de Julho, tem lugar em Nisa, mais uma edição do Festival de Folclore organizado pelo Rancho Típico das Cantarinhas.
O cartaz do espectáculo e os grupos participantes serão aqui anunciados, brevemente.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

FESTIVAL DE FOLCLORE: Pouco palco para tanta tradição








A dois anos de completar as Bodas de Ouro, o Rancho Típico das Cantarinhas de Nisa promoveu, no sábado, a 18ª edição do Festival de Folclore, que contou com a participação do Grupo de Folclore e Cultura de Póvoa e Meadas, do Rancho Típico de Miro “Os Barqueiros do Mondego”, do Rancho Folclórico “Os Camponeses de Vialonga” e ainda o Grupo de Danças e Cantares de S. Pedro de Maceda.
Integrado na iniciativa “Há Festa na Praça”, o Festival foi visto por largas centenas de pessoas que aplaudiram estas cinco grande demonstrações dos nossos usos e costumes.
Em conversa com o nosso jornal, o presidente do Rancho de Nisa, Joaquim Rebelo, mostra-se muito satisfeito com a qualidade dos grupos participantes e, principalmente, com o carinho da população do concelho. No entanto o responsável não esconde a frustração pela forma como o evento foi acolhido na Praça da República.
“Todos as colectividades do concelho actuaram no palco principal e o Rancho devido ao concerto da Áurea, foi relegado para segundo plano”, lastima, desferindo várias críticas à qualidade do palco, do som e das luzes que, na sua opinião, não dignificaram o Festival, o Rancho e os usos e costumes do concelho.
Não obstante as críticas, Joaquim Rebelo faz questão de agradecer à Câmara de Nisa “a bonita recepção nos Paços do Concelho” e o jantar nas suas instalações na zona industrial. Um agradecimento especial ainda para as juntas de freguesia, a Caixa de Crédito Agrícola e a Caixa Geral de Depósitos de Nisa.
Consciente da juventude do grupo a que preside, Joaquim rebelo garante que o Rancho vai continuar a “pesquisar, recolher e trabalhar” para levar bem longe o nome do concelho de Nisa. “A nossa ensaiadora, Joaquina Rebelo, tem feito um trabalho notável para que o grupo se destaque mesmo a nível nacional”, acrescenta.
Depois das actuações em Porto de Mós, Tolosa, Salvaterra de Magos, Constância e Nisa, o Rancho das Cantarinhas vai estar ainda em Águas santas, espinho e Sertã. Os convites são muitos mais mas, “infelizmente, a Câmara só nos disponibiliza seis deslocações por ano”.
Por vezes somos esquecidos, mas continuamos a ser o espelho desta terra”, conclui.
in "Alto Alentejo" - 1/8/2012